Disco SSD ou HDD: Qual é o melhor para sua Hospedagem?

discos ssd ou hdd hospedagem de sites

Os dois principais tipos de equipamento utilizados para armazenamento de dados na computação são o HDD e o SSD, e isto inclui os servidores de hospedagens. Ambos são memórias não voláteis, ou seja, conservam os dados mesmo quando o computador fica fora do ar ou é desligado.

Apesar de terem a mesma função, cada uma das duas tecnologias possui características diferentes. Neste artigo nós vamos abordar 7 dessas principais diferenças para lhe ajudar a escolher a melhor hospedagem para seu site. Primeiramente, vamos entender o que são o HDD e o SSD.

HDD

O HDD é a sigla em inglês para Hard Disk Drive (Drive de Disco Rígido, em português) e é a opção mais antiga de armazenamento em computadores. Criado nos anos 80, o HD, como é conhecido no Brasil, é a forma mais tradicional até hoje para guardar dados.

Ele é composto por um prato físico onde as informações são gravadas de forma magnética, com o auxílio de uma cabeça de leitura e gravação. É conhecido pela popularidade e o baixo custo de aquisição.

O custo de um disco HDD costuma ser bem inferior ao de discos SSD, por esse motivo a tecnologia SSD acaba sendo pouco utilizada em servidores de hospedagem. Felizmente ultimamente tem ocorrido um movimento das empresas de hospedagem de site para adotarem disco SSD em seus serviços, que podem garantir um melhor desempenho para o site.

SSD

O Solid State Disc (Unidade ou Disco de Estado Sólido) pode ser considerada a evolução do HDD. É a forma mais veloz de armazenar dados de maneira não volátil, o que impacta diretamente no desempenho da sua hospedagem.

Diferentemente do HD, utiliza circuitos integrados eletrônicos ao invés de um disco de metal. O SSD opera com memória flash, similar a cartões de memória e pendrives.

Principais diferenças entre SSD e HDD

Para escolher a melhor forma de armazenamento para a sua hospedagem, é interessante se aprofundar um pouco nas diferenças entre as duas tecnologias. Assim como toda tecnologia, existem vantagens e desvantagens em utilizar ambas as tecnologias. Por isso vamos ver sete das principais diferenças entre elas.

Velocidade

Essa é de longe a principal diferença entre as duas tecnologias. A velocidade para escrever e consultar dados é muito maior no SSD em relação ao HDD (cerca de 15 vezes mais veloz). O resultado na hospedagem é um carregamento do site até 20 vezes mais rápido quando se utiliza o disco sólido.

O que faz essa diferença ser tão grande é a arquitetura dos componentes. Diferentemente do HDD, o SSD não grava os dados de maneira física com o auxílio de um motor, e sim com componentes digitais.

Uptime

O Uptime refere-se à quantidade de tempo em que o site está disponível online. Ou seja, o tempo em que sua aplicação fica “sem cair” ou “fora do ar”. O uso do SSD otimiza o Uptime da sua aplicação web, uma vez que o disco sólido possui uma maior taxa de leitura de dados.

Isso é crucial para sites com muito tráfego. O HD pode não suportar uma alta demanda de chamadas, o que pode resultar na queda da aplicação, enquanto o SSD é muito mais ágil para responder às requisições.

Uma boa taxa de Uptime é muito importante para a credibilidade do seu negócio, principalmente para lojas virtuais ou serviços similares. Manter o serviço no ar a maior parte de tempo possível é vital para a confiança do cliente na sua página.

Durabilidade

Devido ao mecanismo físico do HDD, ele tem uma vida útil menor que o SSD. Os discos rígidos são criados para aguentar um certo número de rotações no seu ciclo de vida, apresentando falhas após esse número ser atingido.

Já o SSD, por utilizar memória flash, possui um tempo de duração muito maior, o que pode evitar falhas no site ou até a perda permanente de dados importantes. A questão da durabilidade deve ser levada em conta na hora de fazer sua escolha. Mesmo que o HDD seja mais barato, às vezes vale a pena investir em algo que vai durar mais tempo.

Fragmentação

Para dividir o espaço interno do disco, o HDD utiliza um recurso conhecido como Fragmentação. Funciona assim:

o dispositivo começa a escrever os dados no disco a partir de um determinado ponto e segue de forma contínua. Isso faz com que os dados fiquem fragmentados dentro do disco. Essa técnica é utilizada para que o HDD consiga operar corretamente na inserção das informações.

Entretanto, a fragmentação torna o tempo de leitura do dispositivo muito mais lento. Isso não ocorre no SSD, uma vez que ele consegue escrever os dados digitalmente em qualquer ponto. O resultado disto é uma maior velocidade para o seu site.

Consumo de energia

A energia elétrica consumida em servidores de hospedagem gira em torno de 25 a 30% para manter as ferramentas de armazenamento. Isso implica em um custo com contas de energia mais alto, que pode ser repassado ao consumidor.

O Disco Rígido HDD consome muito mais energia que o Disco Sólido SSD. Enquanto o HDD utiliza eletricidade para girar um pequeno motor que grava fisicamente dados em um prato, o SSD precisa apenas de um pouco de corrente elétrica para que seus circuitos eletrônicos consigam armazenar os dados.

Custo

Circuitos eletrônicos normalmente são voláteis, e perdem suas informações quando não estão conectados a uma fonte de energia. Fabricar circuitos que mantêm os dados mesmo desligados requer uma tecnologia sofisticada, o que encarece bastante a produção do discos SSD. Esses fatores acarretam num maior preço do disco sólido em relação ao HDD.

No entanto, com o aumento da popularidade e com o avanço da tecnologia, a tendência é que a diferença de valores diminua cada vez mais e o SSD seja adotado por um número cada vez maior de empresas de hospedagem.

SEO

Quando se trata de armazenamento do servidor de hospedagem, a tecnologia influencia inclusive em resultados de mecanismos de busca. Desde 2010, o Google considera o tempo de carregamento da página para ranquear os resultados.

A interação com o usuário também influência no SEO: se seu site demora carregar, o cliente pode sair rapidamente da página. Esse comportamento pode diminuir substancialmente o ranqueamento do seu site entre os resultados de buscas.

Dessa forma, podemos afirmar que o SSD por ser mais rápidos traz benefícios ao SEO da sua aplicação web.

Qual o melhor – SSD ou HDD?

A verdade é que o SSD é bem melhor que o HDD. Uma vez que o SSD é a própria evolução do HDD, não há muita margem de discussão sobre qual deles ganha essa disputa.

Na comparação direta, o SSD ganha a briga. Mas a questão mais importante é se o custo do SSD vale o benefício que ele trará para sua aplicação. A resposta é que depende de situação para situação, e é necessário estudar seu orçamento e as necessidades do seu site.

Mas não se esqueça, a velocidade de um site não depende apenas de um fator, mesmo empresas que não utilizem discos SSD são uma ótima opção para hospedagem de site. Fatores como otimização de software e utilização de cache costumam ter um peso muito maior que a adoção de discos SSD.

SSD ou HDD – Qual escolher para sua hospedagem

Se você precisa de um site com alta velocidade de carregamento ou que possua tráfego intenso, a melhor opção é sem dúvida o SSD. Os sites mais lentos estão ficando para trás na medida em que vão perdendo espaço em mecanismos de busca, o que faz da migração para o disco sólido uma tendência das hospedagens (além da adoção de outros recursos de otimização).

Uma dica para avaliar o desempenho do seu site é avaliá-lo pelo PageSpeed Insights do Google. Com ele é possível obter insights sobre o carregamento do site e auxilia a identificar o que precisa ser otimizado.

A tradicional tecnologia do HDD está se tornando obsoleta, e cedo ou tarde será substituída de vez pelo SSD. Pensando nisso, vale a pena conferir o preço das hospedagens e já adquirir uma com SSD de antemão. O benefício da utilização do disco sólido pode ser bem maior para sua aplicação do que o custo extra.

Algumas hospedagens oferecem também uma solução híbrida de armazenamento. Funciona assim: parte do dos dados é salva em SSD e outra parte em HDD. Geralmente, os servidores são configurados para que as informações mais acessadas fiquem no SSD, deixando os demais dados no HDD. Essa solução pode ser interessante para quem quer aumentar a velocidade de acesso às informações do site gastando menos com a hospedagem.

Conclusão

Se você leu até aqui, agora conhece as principais diferenças entre SSD e HDD. Com essas informações em mente, ficará muito mais fácil escolher a melhor opção de armazenamento para sua hospedagem. Conhecer esses detalhes técnicos sobre os periféricos é muito importante para otimizar seus resultados. De nada adianta construir um excelente site – com ótimo design, conteúdo de valor e boa campanha de marketing – se ele rodar em um servidor que não atende às expectativas, não é mesmo?

Em suma, podemos chegar a um consenso de que, caso o seu orçamento permita, vale a pena investir numa hospedagem com SSD. Você estará utilizando a tecnologia de armazenamento mais atualizada do mercado. O custo mais elevado é geralmente recompensado com um melhor desempenho, o que garante maior velocidade, disponibilidade e confiabilidade para o seu negócio. Escolher a tecnologia correta pode ajudar muito a ter melhores retornos e a evitar dores de cabeça no futuro.