Por que as modificações do DNS demoram a se propagar

dns demora propagação

Na primeira vez que colocamos nosso site no ar, ele não estará disponível imediatamente em todos os lugares. Muitos clientes se frustram ao criar ou migrar seu site para uma nova hospedagem ao não conseguir acessá-lo, e acreditam que haja algum problema no provedor ou em seu código. O motivo muitas vezes são as modificações do DNS que demoram a se propagar.

Estas alterações não são replicadas de modo instantâneo, levando um certo tempo para a internet se atualizar. Neste artigo, vamos explicar porque as modificações demoram e quanto tempo o processo leva para ser completo. Assim, será possível programar-se antes de realizar alterações de DNS, resultando num melhor proveito da sua hospedagem.

Eu também vou mostrar uma maneira de nunca mais ter que se preocupar com propagação de DNS, de forma que é possível migrar seu site de hospedagem em apenas alguns segundos, sem perder nenhum acesso.

O que é DNS

A sigla significa Sistema de Nome de Domínio (Domain Name System, em inglês), nome dado para bancos de dados que correlacionam nomes de domínio e endereços de IP.

dns o que é e como fazer propagar rapidamente

Todos os servidores, incluindo o da sua hospedagem, possuem um número de IP. Esse número tem a função de um “endereço” para que os sites e aplicações possam ser encontrados na internet — que é uma rede mundial de computadores interligados — entretanto, quando acessamos uma página, não inserimos seu endereço de IP no navegador, e sim o nome do domínio. Por isso existe o DNS: para vincular aquele domínio ao endereço de IP correspondente ao servidor da hospedagem.

Estas listas de DNS ficam espalhadas por diversos servidores web em todo o mundo. Eles são conhecidos como Servidores DNS. Estes servidores são consultados pelos provedores de internet dentro de uma hierarquia, até encontrar o site desejado.

Por exemplo, se você tem um site “.com.br” (que é um domínio de nível superior), deve colocar no Registro.br os dados de DNS da sua hospedagem. Dessa maneira, os visitantes chegarão até aos arquivos do seu site, visualizando a sua página.

Como ocorre a propagação do DNS

Porém, quando você faz a alteração no Registro.br ou na entidade onde registrou seu domínio, seu site ainda não estará acessível imediatamente. Isso corre porque leva um tempo para que todos os Servidores DNS espalhados pelo mundo atualizem essa informação. Esse processo é conhecido como Propagação do DNS.

Em intervalos de tempo, os servidores DNS se comunicam, atualizando suas listas de endereços IP’s. Por essa razão, existe uma demora para que as modificações repercutam em todos os lugares. Isso inclui a atualização da lista de IP’s e da memória cache dos servidores.

O cache é uma memória de rápido acesso, e nos servidores DNS ela tem a função de dar respostas mais ágeis a nomes de domínio que são visitados de forma recorrente. Por exemplo, sempre que alguém visita algum site, o Servidor DNS do seu provedor de internet guarda o número de IP da hospedagem de site na memória cache. Assim, se outra pessoa visitar o site conseguirá uma resposta de forma mais ágil.

Porém, imagine que esse site mude de hospedagem. O IP que está guardado no cache não irá mais responder corretamente, informando que a página não existe. Isso porque ele ainda não foi atualizado com o novo DNS.

Isso não acontece apenas com a hospedagem do site, mas também com todas as zonas DNS, como as de e-mail por exemplo. Até que ocorra a propagação, os e-mails não chegarão ao seu destino. Ou seja, é necessário esperar um tempo para garantir que a propagação tenha ocorrido de forma geral.

Tempo de propagação do DNS

A propagação completa de um domínio em todos os servidores DNS leva até 72 horas. Ela não ocorre de maneira instantânea em todos os lugares do mundo, mas sim de forma escalonada. Os servidores vão sendo atualizados aos poucos, um passando para o outro a lista com os novos domínios.

De maneira geral, as modificações são propagadas mais rapidamente nos servidores do país da entidade registradora. No Brasil, o Registro.br atualiza a cada duas horas sua lista de DNS. Esse é o tempo médio para que você consiga acessar seu site por aqui após fazer modificações de DNS em seus domínios nacionais.

Passadas as duas horas, o Registro.br envia uma nova lista de domínios para os servidores internacionais, que então irão repassar a informação adiante da mesma forma. É como se existisse uma “fofoca” entre os servidores, que estão contando sobre o seu novo endereço de IP ?.

Vale ressaltar que, embora o tempo máximo seja de 72 horas, as mudanças costumam ocorrer em bem menos tempo. De maneira geral, a maioria dos sites fica disponível em no máximo 24 horas após as modificações do DNS.

O grande vilão são alguns provedores de internet que possuem cache que demoram para atualizar. Um usuário, com um provedor ruim, provavelmente demore bastante para ver as modificações, enquanto a maioria tem acesso as novas informações do DNS rapidamente.

Acompanhando a propagação

Para saber se o seu site está disponível na sua região, basta acessar o link diretamente em seu navegador. Caso você visualize os arquivos da sua hospedagem, a informação do Servidor DNS foi atualizada. Entretanto, não quer dizer que a propagação esteja completa em todas as regiões.

dns tempo de propagação

Como vimos anteriormente, leva um certo tempo para que os IP’s sejam atualizados em toda a internet. Dependendo do alcance do seu site, é necessário acompanhar a propagação para ver se ele já está disponível para todo seu público.

Suponha que você tem um e-commerce que será acessado em todo o mundo. Não seria bom divulgar links de promoções e descontos antes que o site esteja disponível para todo o público. A credibilidade da sua loja poderia diminuir se alguém tentasse acessar o domínio e não encontrasse a página, não é mesmo?

Mas como fazer para acompanhar a propagação? Para isso, existem algumas ferramentas web disponíveis, tais como:

Basta acessar o site e inserir o domínio. As ferramentas fazem uma consulta nos principais Servidores DNS ao redor do mundo, informando se existe ou não um IP correspondente, informando o número do mesmo em caso de resposta positiva.

É possível também verificar a propagação por zonas DNS. Basta alterar de zona “A” (que é a usada para o endereço principal do domínio) para aquela que você deseja consultar. Por exemplo, para consultar se o IP do servidor de e-mail foi propagado, utilize a zona (entrada) “MX” (Mail Exchange).

Também é possível fazer essa consulta via Terminal Linux, Mac e pelo Prompt de Comandos Windows. Existem duas formas: com os comandos Ping ou Nslookup.

Consultando com Ping

  1. Abra o Terminal e digite “ping meusite.com.br” (substituindo o “ meusite .com.br” pelo domínio que você quer consultar). Em seguida, aperte Enter;
  2. O Terminal exibirá o número do servidor que responde pelo domínio, bem como o tempo de resposta;
  3. Caso as modificações do DNS ainda não estejam propagadas, a resposta será algo como “unknown host name”.

Consultando com Nslookup

  1. Abra o terminal e digite “nslookup seudominio.com.br” substituindo “seudominio.com.br” pelo domínio que você quer consultar). Aperte Enter;
  2. O Terminal vai exibir o endereço de IP que respondeu à requisição;
  3. Caso as modificações do DNS ainda não estejam propagadas, a informação será “server can’t find seudominio.com.br”.

Quando fazer alterações de DNS

Não há muito a fazer além de esperar que a propagação do DNS ocorra. A dica é analisar bem e escolher o momento certo para fazer modificações. Via de regra, elas só precisam ser realizadas quando houver a troca de hospedagem ou alguma alteração de servidor.

dns

Caso você possua um grande site ou aplicação, o melhor é avisar seus clientes ou leitores de que o serviço poderá ficar indisponível em virtude de alguma manutenção. Tente fazer as modificações em horários de menor acesso, como à noite ou de madrugada. Em caso de lojas virtuais, evite fazer mudanças de DNS em épocas de aumento de vendas ou de campanhas publicitárias.

Também é recomendado aguardar a propagação antes de realizar disparos de E-mail Marketing que contenham links com seu domínio. Isso é importante para não correr o risco de os clientes não conseguirem acessar sua página através da mensagem.

Como “forçar” uma nova consulta ao DNS

A internet é um ambiente projetado para abrir páginas e sites o mais rápido possível. É por isso que existem várias camadas de cache, e seu computador também faz cache dos domínios acessados para garantir que quando você acessar um site ele vai abrir o mais rapidamente possível.

É impossível interferir na propagação do DNS, mas é possível fazer uma limpeza da primeira camada de cache consultado pelo seu computador. Isso geralmente resulta em uma “propagação” muito mais rápida das alterações.

O computador pode armazenar por horas os endereços IP’s em cache. Isso significa que mesmo que o DNS tenha sido propagado (geralmente ocorre rapidamente) o maior tempo de espera geralmente pode ser encurtado simplesmente limpando o cache DNS local.

Como limpar o cache DNS no Windows

  • Clique no menu iniciar;
  • Digite “CMD” no campo de buscas e tecle Enter;
  • Digite “ipconfig /flushdns” no terminal de comandos e tecle Enter.
dns flush windows

Vai ser exibida uma mensagem informando “Liberação do Cache do DNS Resolver bem-sucedida.”.

Como limpar o cache DNS no Linux

Ubuntu Linux

  • Abra o terminal do Linux;
  • Digite no terminal “sudo service network-manager restart”;
  • Depois tecle Enter.

Outras distribuições Linux

  • Abra o terminal do Linux;
  • Digite no terminal “sudo /etc/init.d/nscd restart”;
  • Depois tecle Enter.

Como limpar o cache DNS no Mac

  • Pressione as teclas Command + Barra de espaço;
  • Digite “Terminal” e clique no ícone do mesmo ao ser exibido nos resultados de buscas;
  • Digite o comando “dscacheutil -flushcache” e aperte a tecla Enter;
  • Digite o comando “sudo killall -HUP mDNSResponder” e aperte Enter;

Deste modo o cache local vai ser apagado e será feita uma nova consulta ao seu provedor de hospedagem (ou servidor DNS configurado em seu computador) para buscar as novas informações sobre o domínio.

Minha experiência é que sempre ao apagar o cache local do computador as novas informações são retornadas rapidamente e o domínio com o novo IP pode ser acessado. Não se esqueça que é possível executar o comando de limpeza de cache várias vezes. Portanto, espere alguns minutos e execute novamente caso as informações do DNS não sejam atualizadas como o esperado.

[Dica] Como migrar de servidor sem ter problemas com propagação de DNS

Não tem como fazer os servidores DNS propagarem rapidamente, certo? Sim e não! Não tem como fazer a propagação ocorrer rapidamente, mas tem como não depender da propagação do DNS. É este método que eu uso em todos os meus sites assim não preciso ficar fazendo limpeza de cache e nem nada do tipo. Quando eu altero um endereço IP de um domínio a alteração é aplicada imediatamente.

Eu consigo isso utilizando o serviço da CloudFlare que dispensa a propagação do DNS. É isso mesmo que você entendeu, quando se utiliza os serviços da CloudFlare é adeus preocupação com propagação de DNS.

E a melhor parte é que é 100% grátis, eu uso em todos os meus sites sem gastar um centavo sequer. Para isso basta criar uma conta gratuita na CloudFlare e apontar o DNS para os servidores da empresa.

Claro que essa primeira propagação vai demorar, porque você agora precisa associar seu domínio aos servidores da CloudFlare. Mas depois dessa primeira alteração você passa a administrar seu domínio diretamente no painel da CloudFlare.

Quando se utiliza a CloudFlare não existe propagação de DNS porque o serviço incrível e gratuito da CloudFlare cria uma ponte entre o servidor da empresa e o servidor do seu site. Para isso você precisa deixar a opção do CloudFlare ativada (a nuvem fica laranja como na imagem abaixo).

cloudflare gerenciamento de dns

Porque as mudanças de servidor ocorrem rapidamente na CloudFlare?

O serviço de CloudFlare funciona como um Proxy Reverso. Ele se conecta ao servidor do seu site (através do endereço IP, em vez do domínio) e entrega o resultado desta consulta para o usuário. Ao criar essa ponte entre o usuário e o servidor de hospedagem através do endereço IP não fica dependente de propagação do DNS.

Quem usa a CloudFlare consegue migrar um site rapidamente, em poucos segundos as alterações são aplicadas pela CloudFlare e os acessos ocorrem no novo IP informado no painel de controle do serviço.

Conclusão

Agora você conhece os motivos e como ocorre a propagação do DNS, e acreditamos que isso seja fundamental para fazer um bom uso de uma melhor hospedagem. Saber que essas modificações podem deixar seu serviço fora do ar é essencial para planejar tudo com antecedência, visando diminuir ao máximo eventuais repercussões negativas que podem ocorrer até que a propagação do DNS seja concluída.

Como vimos, é necessário aguardar a propagação do DNS para que o site fique disponível em todo o mundo. É preciso controlar a ansiedade quando o site for migrado ou colocado no ar pela primeira vez, e não sair atrás de erros só porque ele ainda não aparece no seu navegador. O melhor é esperar ao menos 2 horas em casos de registros nacionais antes de começar a procurar falhas no código ou entrar em contato com a empresa de hospedagem.

Com as ferramentas indicadas aqui, você também poderá acompanhar em tempo real a atualização dos servidores. Caso a propagação esteja demorando mais do que deveria, consulte as zonas DNS e os registros que você informou na entidade registradora. Se nada resolver, entre em contato com seu provedor de hospedagem.