O que é domínio e subdomínio?

O que é Domínio e Subdomínio

Como avanço da tecnologia, ter um site ou blog na internet tornou-se muito fácil. Basta alguns cliques e qualquer pessoa pode publicar sua página em instantes. Porém, quem deseja otimizar seus resultados deve conhecer alguns conceitos básicos. É muito útil saber a função de alguns itens essenciais para a hospedagem de um site, entre eles estão o domínio e o subdomínio.

Esses conceitos estão conosco desde o início da Web, e muitas vezes passam despercebidos. Clicamos em um endereço no Google e aguardamos a resposta do Navegador. Entretanto, quando vamos hospedar nossa aplicação, é necessário conhecer como algumas coisas funcionam “por baixo dos panos”.

Então vamos juntos aprender quais são as partes que compõe um domínio e um subdomínio.

Vamos por partes

Para entender o que é um domínio e a sua diferença para um subdomínio, precisamos primeiro conhecer todas as partes que os compõe. Para facilitar, vamos criar um exemplo de URL: blog.meusite.com.br. Primeiramente, devemos compreender de forma básica o que significam cada um desses elementos. Vamos “de trás para frente”:

  • “.com.br”: Essa parte chama-se domínio de nível de topo. Ele é uma indicação do tipo de site que está sendo acessado e sua região. O “.br” é um tipo de domínio de nível de topo conhecido como ccTLD, que indica domínios registrados e direcionados para um determinado país ou território. O “.com” é gTLD, um domínio de topo genérico;
  • “meusite”: Este é o domínio propriamente dito. É a identidade do seu site na internet e través dele que você irá direcionar os usuários para sua hospedagem;
  • “blog”: Aqui está o subdomínio. Ele nada mais é do que uma ramificação do seu site, ou seja, uma “divisão” do seu site chamada “blog”.

O que é Domínio

Quando falamos de domínio, estamos falando do endereço do seu site. Ele tem a função de levar os visitantes até a sua hospedagem.

Um domínio deve ser registrado na entidade competente de acordo com o domínio de topo. Por exemplo, aqui no brasil, o órgão regulamentador é o Registro.BR. Todos os domínios “.br” podem ser registrados nesse órgão ou através de alguma empresa que faça a intermediação do registro.

O nome do domínio possui algumas regras para ser utilizado. Antes de tudo, o nome não pode estar em uso por outro site. Quem chegar primeiro, leva. De forma parecida com um e-mail. Entretanto, a pessoa que não está em dia com as taxas de administração do domínio pode perder seu registro. Desta forma, outra pessoa poderá fazê-lo.

É importante ressaltar que o domínio deve ser conectado ao serviço de hospedagem para que funcione corretamente. Caso tenha realizado o registro junto a contratação do serviço de hospedagem não há muito com o que se preocupar porque a empresa se encarrega de entregar o domínio configurado.

Agora se o registro foi feito separadamente à contração da hospedagem são necessários alguns passos adicionais para fazer o apontamento do domínio para o serviço de hospedagem de site contratado.

Para que o domínio encontre o seu site, é necessário apontá-lo para o servidor de hospedagem. Isso é feito através do DNS. Funciona assim: o seu provedor de hospedagem fornece os dados de DNS que direcionam o domínio ao servidor deles. Depois, basta acessa o Registro BR (ou o local onde registrou o domínio) e colocar os DNS dentro de seu domínio. Algumas hospedagens oferecem uma integração com o órgão, sendo possível atualizar o DNS diretamente no painel de controle.

Depois disso, é só aguardar a propagação do DNS por algumas horas e seu site será encontrado pelo domínio.

Basicamente, o domínio é o nome do endereço do seu site. Ele é a parte principal da URL da sua aplicação. Hoje em dia, ele é muito mais que apenas um endereço: tornou-se também a identidade da sua marca e parte crucial de um bom trabalho de SEO.

O que é subdomínio

Quando falamos em subdomínio, nos referimos às ramificações de um domínio. Ele é hierarquicamente inferior ao domínio, e está dentro do campo de atuação deste. Tem a função de separar áreas diferentes de um site ou apontar diretamente para outros servidores Web. Vamos utilizar um exemplo para explicar melhor.

Imagine que a sua hospedagem é um condomínio de prédios e o seu site é um dos prédios dentro dele. Suponha que ele se chame “Prédio A”: esse seria o domínio. Agora, dentro do seu prédio, existem diversos apartamentos diferentes. Cada um deles é um subdomínio. Ficou mais fácil de entender?

O subdomínio vem antes do nome do domínio. A web interpreta as URL da direita para esquerda. Assim, no exemplo “blog.meusite.com.br” a interpretação ocorre mais ou menos assim:

  • O .br indica que é um domínio brasileiro, então o servidor do Registro.BR é acessado para verificar o nome do domínio;
  • Dentro dos servidores do Registro.BR são encontrados os dados de DNS para o domínio “meusite”, e eles apontam para o servidor do seu host;
  • Finalmente, ao chegar ao servidor da hospedagem, o subdomínio é encontrado. É verificado para onde ele aponta – um servidor diferente ou uma parte do site – e então as páginas específicas são retornadas ao navegador do cliente.

Quando usar o subdomínio

O subdomínio é uma ramificação da sua aplicação, e deve ser usado para identificar partes diferentes e independentes do seu site. A sua principal função é separar áreas de uma grande aplicação, deixando em locais diferentes informações que possuem propósitos distintos.

A principal vantagem de utilizar os subdomínios é deixar mais clara a hierarquia de acesso aos arquivos do site. Um usuário que acessa o subdomínio “forum.meusite.com.br” já vai diretamente para os tópicos do fórum sem precisar ficar navegando no site. Os subdomínios também facilitam a manutenção do domínio e dos diferentes códigos da sua hospedagem.

No entanto, os subdomínios não são o mesmo que as categorias de um site. A ideia é uma separação maior do que acontece nos casos das categorias. Vamos voltar ao nosso exemplo. Suponha que tenhamos uma área de tutoriais em nosso site, e que eles se encontrem na pasta acessada pela URL: meusite.com.br/tutoriais.

Caso um usuário esteja lendo os posts do nosso site em “blog.meusite.com.br” ele não poderá acessar os tutoriais pelo endereço “blog.meusite.com.br/tutoriais”. Isso ocorre porque o servidor irá buscar a pasta de tutoriais dentro do blog e não irá encontrar.

Por isso, o subdomínio deve ser utilizado em partes que possuem uma certa independência das outras. Se possuímos um Fórum, um Blog e uma página principal que não possuem muitas semelhanças entre si, esse é o caso de utilizar o subdomínio. Com ele, fica muitos mais clara a hierarquia das informações.

Através do subdomínio fica muito mais fácil de fazer a manutenção do código. Os arquivos de subdomínios diferentes ficam em pastas separadas dentro do seu servidor de hospedagem. Ou seja, se você quiser mudar algo no Fórum, basta entrar na pasta dele. O que você alterar lá não irá “estragar” as outras seções do seu site.

Através do subdomínio é possível utilizar servidores diferentes, até em empresas de hospedagem diferentes, para uma determinada área do site. Digamos que você utilize uma plataforma SaaS, a aplicação principal ficaria hospedada dentro dos servidores da empresa responsável pela plataforma. Mas é possível criar um subdomínio “blog” e apontar ele para um servidor que você controle.

Ou seja, seriam dos servidores independentes, o domínio principal leva o usuário até os servidores de uma determinada plataforma, enquanto o subdomínio poderia levar o usuário para uma simples hospedagem de site controlada por você.

Além disso, você pode ter um site em um outro servidor da web e direcionar seu subdomínio para lá. Imagine que você possui um site da sua empresa e também um antigo blog pessoal no wordpress.com. Você pode configurar o subdomínio blog.suaempresa para apontar para o servidor do WordPress onde está seu blog. Assim, seus clientes poderão acessar o blog usando o endereço da do subdomínio da sua empresa.

Como inserir um subdomínio em sua hospedagem

As melhores hospedagens oferecem ferramentas para que o cliente crie um subdomínio diretamente no Painel de Controle. Basicamente, basta acessar a área de administração e adicionar o subdomínio que o servidor irá criar um novo diretório para ele. Na nova pasta, é só colocar os arquivos desejados, como um “index.php” por exemplo, e seu subdomínio estará funcionando.

Se você deseja que o seu subdomínio aponte para outro servidor, basta colocar as informações referentes ao IP no próprio painel de configuração de domínio.

Também é possível inserir subníveis aos subdomínios. Por exemplo: “subnivel.blog.hospedagem.com.br”. Entretanto, esse recurso não é muito utilizado por criar um emaranhado de hierarquias. Porém, ele pode ser utilizado em alguns casos. Caso uma página tenha uma área de Login para um blog, por exemplo, ela pode utilizar do subnível “login.blog.hospedagem.com.br”.

Conclusão

Chegando aqui, sabemos o básico necessário para operar e fazer bom uso das diferentes formas de domínio na nossa hospedagem. Essas informações são muito úteis para uma configuração correta do seu site.

Atualmente, o domínio é mais do que um simples endereço. Ele é responsável por passar a identidade do seu site e dar confiabilidade ao usuário. Além disso, é parte muito importante da otimização SEO.

Já o subdomínio é importante para fornecer acesso direto a áreas do seu site e facilitar a manutenção do código na hospedagem. Começar uma página utilizando corretamente esses conceitos é muito importante para garantir ao usuário uma boa experiência de navegação.