O que é PHP e como funciona: guia básico

o que é PHP

O desenvolvimento de um site está longe de ser uma tarefa fácil. Afinal, durante o processo da sua criação é necessário tomar providências como a contratação de um domínio, escolher uma hospedagem de qualidade e ainda concretizar o real progresso do sistema. Por isso, saber o que é PHP pode ser um verdadeiro diferencial para agilizar o processo. 

Afinal, em linguagens como o PHP é possível efetuar a criação de um site, blog e todo tipo de ambiente online de maneira simples e prática.

Mesmo que aprender sobre novos códigos de programação não seja uma tarefa fácil, o PHP pode ser a solução para diversos problemas do seu site, inclusive aqueles que te fazem perder o acesso de diversos usuários.

Ficou curioso para saber tudo sobre essa linguagem? Continue acompanhando esse artigo, pois aqui criamos um guia básico com tudo que você precisa saber sobre PHP e suas principais aplicações!

O que é a linguagem script PHP?

A sigla PHP nada mais é que a abreviação para Hypertext Preprocessor (Pré-Processador de Hipertexto), que em linhas gerais se trata de uma linguagem de códigos.

Aprofundando um pouco mais no assunto, o script PHP é uma linguagem de programação famosa, conhecida e empregada pelo mundo todo, principalmente pelo fato de ser considerada bem simples para aprender.

Além disso, ela também possui um baixo custo, o que é ideal para profissionais que estão iniciando sua carreira e precisam descobrir como programar sem gastar muito.

Essa linguagem é bastante usada pelos programadores que buscam promover em seus sites uma ferramenta que os torne mais interativos e dinâmicos para o acesso de seus usuários.

Isso se deve ao fato de que ela inclui diversas extensões de integração, com maneiras de aplicações variadas.

Indo um pouco mais a fundo, é importante dizer também que a linguagem PHP é de script e foi concebida para suceder comunicações na parte do servidor.

Nesse sentido, podemos dizer que ela é boa o suficiente para cumprir também com funções de backend. Ou seja, serviços como gerenciamento de arquivos do servidor, coleta de formulários dos dados de usuários e alteração de bases são realizados com facilidade dentro dessa ferramenta.

Aplicação da linguagem PHP

A linguagem script é bem útil no desenvolvimento de programações virtuais, principalmente pela possibilidade de ser integrada em um arquivo HTML, o que é um recurso diferencial bem bacana para a criação de ambientes online. 

Exemplificando, suponhamos que você não deseje que seu público tenha acesso ao seu código-fonte. Uma das formas de solucionar esse problema é esconder o seu código com a linguagem de scripts PHP.

Para fazer isso é necessário que escrever o seu código em um arquivo da linguagem PHP e faça a integração no HTML. Com isso, nenhum usuário conseguirá acessar o seu conteúdo original, tornando-o muito mais seguro.

Outra vantagem bem interessante pode ser percebida quando é feito uso frequente das marcações HTML. Para facilitar este processo, com o PHP não é necessário reescrevê-los todas às vezes, bastando inserir uma vez o link do código em um arquivo PHP. 

Assim, no momento que precisar fazer uso do HTML, basta inserir o arquivo PHP e pronto, tudo estará resolvido de forma muito segura, simples e rápida.

Quando a linguagem PHP chegou e como ela funciona?

Antes da linguagem PHP vários serviços relacionados a criação de sites eram muito mais complicados, sendo necessário ter conhecimento nos mais diversos códigos para criar um ambiente seguro.

Porém, com a chegada dela, diversos processos de programação se tornaram mais acessíveis e intuitivos.

Essa nova linguagem foi criada a partir de códigos CGI, que por sua vez ajudam na ligação lógica e física entre diversos servidores e sistemas, que antes estavam descritos numa linguagem C. 

O pai do PHP, Rasmus Lerdof, converteu essa junção de vários códigos CGI em uma excelente linguagem de programação.

Desde então a maioria dos sites e aplicações começaram a fazer uso do script PHP como sua principal fonte de desenvolvimento.

Quais são as versões disponíveis

Logo em 1997, dois programadores iniciaram seus estudos com o objetivo de reformular alguns códigos da linguagem PHP. A meta neste caso era criar o PHP 3, que foi denominado para Personal Home Page e posteriormente para PHP Hypertext Preprocessor.

Essa criação trazia em uma nova versão a principal demanda de recursos de orientação e suporte aos objetos.

Com essa atualização os programadores finalmente conseguiram utilizar diversos métodos e códigos a seu favor, tornando o PHP uma das melhores opções de criação desde aquela época.

PHP 4.0

Após se passarem dois anos, a versão PHP 4.0 finalmente foi lançada, disponibilizando ainda mais recursos para essa linguagem.

Porém, foi  apresentado um problema: a chance de criar cópias e o plágio de objetos. Isso ocorreu devido à falta de handlers ou apontadores que a linguagem não trabalhava.

PHP 5.0

A partir desses danos e erros os programadores continuaram trabalhando para encontrar novas soluções, o que resultou na versão 5.0. Essa está no topo entre as mais utilizadas desde que foi lançada, se mostrando uma verdadeira parceira na construção de sites e ambientes online.

Atualmente o PHP já se encontra na versão 7.2. Porém, existe uma grande preferência dos usuários da linguagem pela versão 5.0 ou 5.3, em relação a 6.0 e 7.0.

Os dois lados, Servidor (backend) e Cliente (frontend)

A linguagem PHP de script pode ocorrer dos dois lados, servidor (backend) ou do cliente (frontend).

Scripts do cliente são realizados por navegadores. No momento em que o seu cliente pede por uma página que tenha scripts, o servidor responde de forma automática, ou seja, envia os códigos-fontes que são realizados pelo navegador.

Já no outro lado, os scripts do servidor são realizados anteriormente dentro dele antes de realmente serem enviados para o navegador. Assim, os servidores da web conseguem processar os códigos bem antes e então transformá-los no formato HTML puro.

Mas o que é linguagem de Scripts PHP?

A linguagem de scripts PHP é muito usada para a comunicação por parte do servidor.

Isso porque ela busca conservar a automatização cumprindo muitas tarefas em um tempo de realização exclusivo. Dessa forma, permite a criação de uma página estática para efetivar as ações próprias com regras que foram escolhidas e definidas por você.

Você pode utilizar uma linguagem script para validar e selecionar de forma que obrigue a, por exemplo, todos os campos do formulário ou enquetes serem devidamente preenchidos antes de serem enviados ao servidor.

Nesse contexto, o script programado vai realizar uma inspeção em todos os campos de formulários abertos. Caso algum deles fique vazio, automaticamente o site será capaz de enviar uma mensagem exigindo o preenchimento, garantindo respostas completas de todos os campos.

Essa ferramenta pode ser de grande ajuda nos mais diversos aspectos, desde o auxílio em correções até a obtenção de análises, por exemplo.

Além desse exemplo existem diversos usos e ferramentas comuns de script, como utilização de efeitos de movimento no menu drop-down logo que o usuário acessa, exibição de botões iniciais de rolagem e várias animações, como abrir as caixas de diálogo com o responsável e muito mais.

Por que você deve usar PHP?

Existem muitas vantagens e diversos motivos para que você comece a utilizar a linguagem PHP, desde a criação do site até a personalização e animação com um design diferenciado. 

Um grande exemplo dos diversos benefícios da utilização dessa ferramenta é a possibilidade de aumentar definitivamente a grande variedade de opções de customização que se pode ter no seu ambiente virtual.

Caso você deseje fazer uso da linguagem PHP em seu site, são necessários os seguintes requisitos:

  • Possuir um navegador;
  • Ter um interpretador da linguagem script PHP;
  • Possuir o seu servidor web;
  • Ter instalado absolutamente todos os itens citados acima.

Com esses requisitos o uso do PHP se torna simples e intuitivo. Afinal, as funções citadas anteriormente possuem grande importância, principalmente para os programadores que buscam realizar a execução do script na criação de APIs.

Com esses recursos você também pode realizar criações para aplicar no desktop de seu site. Porém, essa é uma alternativa não muito popular, já que tem um grau de dificuldade maior.

Sendo assim, se você é daqueles que gosta de desafios, com certeza conseguirá utilizar esses serviços mais avançados com muita facilidade.

Caso tenha interesse nessas funções é necessário possuir também o PHP-GTK, uma extensão criada pensando no desenvolvimento das aplicações.

Vantagens do PHP

Além de todas as outras vantagens citadas anteriormente, citamos abaixo mais alguns benefícios com os quais apenas os usuários do PHP podem contar. Confira!

  • Facilidade em aprender: a linguagem PHP dispõe uma excelente documentação e informação sobre as suas funções, inclusive com exemplos, tornando-a ainda mais fácil e interativa;
  • Sigilo: como PHP é uma linguagem de forma CGI, o seu código-fonte nunca fica visível para os usuários, o que garante a ainda mais a segurança e a confidencialidade da sua programação;
  • Sustentação: informações que se reúnem em volta de alguns fóruns e diversos sites, o que constitui uma enorme plataforma de suportes e vários problemas que podem vir acontecer no cotidiano. Inclusive, o próprio site do PHP;
  • Usada para vários recursos: pode ser utilizada, por exemplo, para criar qualquer tipo de plataforma, como e-commerce, blogs, sites, redes sociais e muito mais. Sabe-se que aproximadamente 79% de todos os sites usam PHP;
  • Custo benefício: como é um código-aberto, o PHP pode ser utilizado de maneira gratuita;
  • Integrar com suporte de dados: a linguagem PHP possui integração com MySQL, Sybase, DB2 e muitos outros. 

PHP na prática

Na prática a linguagem PHP é aplicada na fase da programação, que deve ocorrer em um servidor da web e é responsável por rodar a aplicação ou um site.

Esse trabalho anterior permite então que os elementos de um site, por exemplo, carreguem antes de serem exibidos ao internauta que clicou na URL do seu ambiente.

O código PHP é realizado na parte do servidor, que tem a função de interpretar os comandos e conseguir ativar todos aqueles elementos funcionais e interfaces visuais do site.

Como aplicar PHP

É necessário sempre preservar a qualidade do conteúdo e principalmente a segurança do seu ambiente virtual. Sendo assim, é obrigação dos programadores ficarem sempre atentos e cientes às inúmeras e constantes ameaças que existem no mundo online.

Nesse cenário, recomendamos as seguintes ações:

Cookies distintos

Essa ferramenta busca evitar com que haja furto da sessão. Quando você muda o nome, por exemplo, está tornando ainda mais difícil entrar em seu ambiente, bem como dificultando a entrada de invasores que desejam danificar a sua aplicação.

Acesso aos Cookies pelo HTTP

Os IDS dos sites são acondicionados de forma padrão, porém a session.cookie_httponly não funciona da mesma forma.

Para esses casos, dentro da linguagem PHP existe uma configuração que atribui autorização ao acesso dos aspectos salvos no navegador pelo JavaScript, o que traz sim um risco para suas presentes e futuras aplicações. Então, recomendamos que autorize o session.cookie_httponly logo no arquivo php.ini.

Quando você faz essa tarefa torna possível o acesso a várias informações apenas pelo HTTP. Ou seja, impede que usuários mal intencionados aproveitem da vulnerabilidade do seu site, colocando códigos em JavaScripts para capturar dados do seu ambiente online.

Pastas Confidenciais protegidas

Esse método é um meio de defender o seu sistema essencialmente, o que auxilia gradativamente na configuração do seu servidor web.

Dentro da linguagem script PHP é possível encontrar várias configurações guardadas em arquivos.

Quando é efetuado o acesso dos arquivos através do navegador, todas essas configurações e informações ficam disponíveis e visíveis. Sendo assim, caso existam informações sigilosas ou arquivos confidenciais é necessário realizar os devidos processos para proteção.

PHP versus JavaScript

Confundir a linguagem script PHP com o JavaScript é um grande erro, afinal, ambas se tratam de script distintos, mesmo que com funções parecidas.

Quando o assunto é a criação de um site dinâmico e muito interativo é mais que possível desenvolver um website que rode só em JavaScript.

No entanto, os seus recursos podem variar consideravelmente e constantemente, o que na maioria das vezes não é vantajoso. Em outras palavras, com o JavaScript, é possível criar um site dinâmico e interativo, porém, com limitação para diversas interações bem simples.

Nesse cenário, utilizar o PHP é ideal para projetos maiores, como a construção de uma nova rede social ou de uma plataforma totalmente inovadora.

Exemplo prático do uso de PHP

Imagine a seguinte situação: você está realizando o seu login em uma determinada rede social. Para que consiga mostrar o seu perfil publicamente, a linguagem PHP recupera todos os dados que foram inseridos inicialmente no login e finalmente envia o resultado para o seu navegador.

Suponhamos que você solicite uma alteração no seu perfil, como a mudança da foto inicial ou publicação de um novo texto.

A linguagem PHP armazena essa nova informação e a considera como uma atualização na sua base de dados, a qual será bem útil para recuperações futuras. Afinal, é esse processo que permite que seja possível exibir os mais diversos conteúdos para todos os internautas.

Nesse sentido, fica evidente que o JavaScript e PHP não são rivais. Ao contrário, ambas as linguagens scripts se complementam, construindo juntas um site cheio de qualidade, seguro e capaz de receber milhares de acesso ao mesmo tempo.

Em linhas gerais, a linguagem PHP se trata de um script do tipo server-side, com diversas funcionalidades. Essa linguagem é executada lado a lado no servidor, local no qual ficam armazenados todas as informações e dados.

A linguagem PHP é de longe uma das mais conhecidas e utilizadas mundialmente, devido ao código-aberto que garante que o seu fornecimento seja gratuito e com grande variedade de funcionalidades.

Importância de utilizar o PHP

Aprender sobre essa linguagem vai auxiliar muito no seu desenvolvimento, tendo em vista que com esse conhecimento é possível criar qualquer tipo de site, blog ou redes sociais.

Existem diversos motivos para que você aprenda sobre PHP, muito mais do que os que foram apresentados nesse artigo. Afinal, essa é uma linguagem extensa e com multi funções, que tem potencial para tornar o seu site muito mais seguro e qualificado.

Se você gostou de acompanhar esse artigo e deseja descobrir mais sobre esse tema, conheça o nosso blog! Nele postamos diversos artigos como esse, completos e com todos os assuntos que vão te auxiliar a tornar o seu ambiente virtual um verdadeiro case de sucesso.

*Condições no site