Servidor Cloud

servidor cloud

Você já ouviu falar de computação em nuvem? Muitas pessoas acabam utilizando os serviços em nuvem sem ao menos terem noção disso. A computação em nuvem está virando uma tendência global, oferecendo as mais diversas soluções para pequenas e grandes empresas.

A computação em nuvem fornece uma infraestrutura robusta para rodar aplicativos, hospedar sites, implantar serviços de e-mail e até analisar dados financeiros. Nesse contexto, a nuvem fornece um ambiente virtual composto por milhares de servidores trabalhando juntos, são os chamados servidores Cloud.

Ainda não sabe o que é um servidor Cloud? Então fique tranquilo, nesse artigo explicaremos cada detalhe para você!

O que é Cloud Computing?

O termo Cloud Computing é utilizado já há muitos anos, mas somente se popularizou quando grandes empresas no ramo da tecnologia começaram a investir nesse tipo de solução (principalmente a Amazon e a Microsoft). Nesse contexto, pode-se dizer que a computação em nuvem nasceu como uma solução inovadora para aqueles que buscam flexibilidade, segurança, agilidade, alto desempenho e custo benefício.

servidor cloud computing funcionamento

No contexto de serviços de hospedagem, a computação em nuvem vai muito além das expectativas previstas, oferecendo planos de baixo custo e sistemas totalmente gerenciáveis, onde o cliente pode escolher qual é a melhor solução para o seu negócio online.

Manter uma infraestrutura física de servidores é realmente muito caro, principalmente quando falamos do alto consumo de energia, manutenção periódica dos equipamentos e falhas constantes de rede. Por essa razão, muitas empresas optam pela utilização de servidores Cloud, sistemas de distribuído que garante a disponibilidade dos serviços, entregando eficiência e confiabilidade ao usuário.

Basicamente, a computação em nuvem nada mais é do que uma infraestrutura virtual que provê recursos computacionais por meio de planos mensais de pagamento. Assim, qualquer um pode adquirir um plano na nuvem para os mais diversos fins, seja para hospedar um site ou para rodar uma aplicação muito sofisticada.

Ainda não se convenceu das vantagens de um servidor Cloud? Então temos aqui mais algumas informações para você! Para isso, imagine o custo de hospedar um site em um servidor dentro da sua própria casa ou empresa. Com isso, seria necessário lidar com todos os imprevistos possíveis, como quedas constantes de energia, interrupções de rede, tratamento de falhas de hardware, segurança lógica de dados, além do espaço físico ocupado pelas máquinas. Isso parece bem ruim, não é mesmo?

Então, a seguir, preparamos alguns tópicos para você ficar por dentro dos assuntos mais recentes sobre servidores Cloud. Tenho certeza que vai ficar impressionado com as vantagens que a computação em nuvem pode proporcionar.

Os tipos de Cloud Computing

As empresas oferecem os maios variados tipos de plano na nuvem. Esses planos variam conforme a necessidade do próprio usuário ou de empresas específicas.

Dessa forma, precisamos entender um pouco de como os provedores na nuvem fornecem os seus serviços e de que maneira isso é feito. Então vamos lá!

tipos de cloud computing

Com relação aos serviços de Cloud Computing, as empresas podem oferecer três tipos de serviços, conhecidos como serviços de Nuvem Pública, Nuvem Privada e Nuvem Híbrida. Detalhes sobre cada um desses termos podem ser vistos logo a seguir:

  • Nuvem Pública – São uma série de serviços de computação fornecidos de maneira pública por provedores de nuvem. Nesse aspecto, as empresas podem oferecer ao público comum os mais variados serviços, como servidores para hospedagem de sites;
  • Nuvem Privada – São uma série de serviços de computação que são restritos aos usuários, somente quem tem permissão para isso pode acessa-la. Nesse caso em especial, é muito comum em empresas que querem ter domínio de seus próprios dados e recursos, utilizando uma rede interna privada;
  • Nuvem Híbrida – É uma junção entre a ideia da Nuvem Pública com a Nuvem Privada. Com isso, uma empresa pode escolher entre usar uma aplicação em Nuvem Pública e ao mesmo tempo pode optar por transferir dados sensíveis e confidenciais apenas por meio de uma Nuvem Privada.  

Na computação em nuvem, as empresas podem oferecer diferentes tipos de modelos de serviço. Diante desse fato, os tipos mais comuns modelos de negócio oferecidos por grande parte das empresas são o IaaS, PaaS e SaaS. Para ajudá-lo a compreender melhor sobre todos esses conceitos, separamos as características de cada um desses modelos:

  • Infraestrutura como Serviço (ou IaaS) refere-se a um tipo de serviço de hospedagem em nuvem, onde o usuário tem controle total sobre recursos de infraestrutura, como por exemplo, administrar servidores, firewalls, serviços de rede, aplicações e também sistemas de bancos de dados. Exemplos: Hostinger, Microsoft Azure, Amazon Web Services (AWS);
  • Plataforma como Serviço (ou PaaS) refere-se a um serviço nuvem, onde o provedor é o principal responsável peals plataformas bases, o que inclui a administração dos sistemas operacionais, sistemas de virtualização e de armazenamento. Exemplos: Heroku, Google App Engine, Microsoft Azure, Apache Stratos;
  • Software como Serviço (ou SaaS) refere-se a um serviço de nuvem, onde o usuário já recebe a aplicação (um software) totalmente funcional, tudo online, sem a necessidade de qualquer modificação ou configuração. Em outras palavras, o provedor de nuvem administra tudo. Exemplos: Wix, Google Apps, Dropbox.

Escolher entre essas opções não é algo fácil, mas isso irá depender de como é o seu negócio. Assim, é necessário analisar minuciosamente cada um dos requisitos que você vai precisar para implementar seus serviços em uma nuvem. No geral, essa transição é simples e o provedor de nuvem oferece total suporte para isso.

Servidor Cloud

o que e servidor cloud

Um servidor Cloud se baseia na ideia de computação distribuída, onde os recursos são partilhados entre diversos outros servidores. Isso possibilita a criação de uma rede interligada com alto nível de processamento.

Em outras palavras, os servidores Cloud garantem alta disponibilidade de serviços. Então, quando um servidor sofre alguma falha, todo o seu trabalho é transferido outro servidor Cloud disponível, sem qualquer perda de dados ou de processamento.

O grande objetivo por trás de um servidor Cloud é permitir a escalabilidade de serviços. Nesse ponto, um sistema dito como escalável suporta o crescimento de recursos de hardware (ou servidores) a medida em que a carga de trabalho também aumenta.

Quando uma empresa migra suas aplicações (ou até mesmo um site) para um Servidor Cloud, ela não precisa mais manter um servidor físico. Com isso, podemos dizer que essa empresa tem um servidor virtual (na nuvem), que o processamento dos dados ocorre totalmente nos servidores virtuais.

Diante de tudo isso, também podemos dizer que um Servidor Cloud é um ambiente virtual aos olhos do cliente, pois não é necessário alocá-lo fisicamente em um espaço na sua casa.

Com base nisso, as empresas podem oferecer diversos serviços de servidores Cloud, são eles:

  • Servidor Cloud gerenciado – nesse cenário, o servidor é totalmente gerenciado pelo provedor de nuvem (atualizações, backups periódicos, virtualização, etc);
  • Servidor Cloud não gerenciado – nesse caso, o gerenciamento do servidor é responsabilidade do cliente (controle do sistema operacional, backup, monitoramento, configurações dos serviços web).

Para te ajudar a entender um pouco mais sobre esses tipos de serviços, listamos algumas características relacionados aos clientes que compram planos de servidores Cloud. Talvez isso possa te ajudar a escolher qual é a melhor opção para você:

Os usuários de um Servidor Cloud gerenciado:

  • Não possuem tempo livre para se preocuparem com requisitos extras em sua grade de atividades, como monitorar, configurar e gerenciar um servidor Cloud;
  • Não precisam ter experiência em arquiteturas ou gerenciamento de infraestrutura de servidores, e nem precisam conhecer a fundo sobre o assunto (isso tudo é feito pelo provedor responsável pelo servidor Cloud);
  • Não necessitam de modificações mais específicas no sistema, precisam apenas rodar as aplicações ou hospedar algum site.

Os usuários de um Servidor Cloud não gerenciado:

  • Precisam ter um conhecimento com servidores e em outras áreas relacionadas, como experiências com sistemas de backup, serviços distribuídos de rede e entender sobre arquitetura de serviços distribuídos;
  • Precisam ter controle sobre o hardware dos servidores, talvez para rodar aplicações mais específicas e que exijam isso;
  • Não se importam em gastar um tempo extra ao trabalhar em otimizações nos Servidores Cloud.

As vantagens de servidor Cloud

Os servidores cloud possuem algumas vantagens importantes que podem definir como e quando devem ser utilizados num projeto. Essas são características importantíssimas que precisam ser levadas em consideração no momento de optar por um tipo de servidor ou outro.

Pay-per-use

Implantar uma aplicação na nuvem é muito mais barato do que manter uma infraestrutura física. Além disso, uma das grandes vantagens é a praticidade, pois o usuário pode cancelar ou reiniciar a assinatura de um plano a qualquer momento do dia, sem qualquer burocracia ou contratos.

Um grande diferencia dos serviços em nuvem está no custo benefício. Nos serviços em nuvem, as empresas trabalham com o método de pagamento pay-per-use, ou seja, os usuários pagam apenas pelos recursos computacionais que realmente forem utilizados, sem qualquer custo adicional por isso. Isso é bem prático e simples, não acha?

Elasticidade

A elasticidade é uma das características essenciais na computação em nuvem. No contexto de servidores Cloud, a elasticidade refere-se à capacidade de adicionar ou remover recursos computacionais (como processadores, memórias, discos rígidos, etc) conforme a demanda recebida pelos servidores.

Como exemplo disso, pense em um site de compras que está hospedado em um servidor na nuvem. Em datas comemorativas (como no Natal), seu site pode sofrer com grandes demandas (solicitações de acesso). Com a elasticidade, mais servidores podem ser adicionados nesse período e removidos automaticamente quando isso tudo acabar.

A elasticidade, embora pareça algo totalmente manual, ela é totalmente (na maior parte dos casos) automática, utilizando recursos de análise para elaborar estratégias inteligentes. No geral, as empresas já utilizam métodos eficientes para garantir a elasticidade, tudo isso de forma rápida, sem que ocorram interrupções do serviço.

Velocidade no armazenamento

Na maior parte das vezes, os servidores Cloud contam com sistemas distribuídos de armazenamento, garantindo velocidade de acesso e segurança dos dados, até mesmo na transferência de grandes volumes de dados.

Um servidor Cloud também permite que o usuário gerencie a capacidade de armazenamento dos seus próprios servidores alocados na nuvem. Desse modo, caso o espaço em disco seja insuficiente, é possível contratar mais capacidade de armazenamento, sem perder dados nessa transição.

Além disso, quando o assunto é armazenamento, as empresas investem pesado nisso. Então, é óbvio que o seu servidor Cloud terá as mais novas tecnologias do mercado, como SSDs.

Alta capacidade de processamento

Um sistema na nuvem é formado por milhares de servidores espalhados ao redor do mundo, garantindo também a baixa latência de rede (tempo em que uma requisição leva da origem até o destino).

Os servidores Cloud também possuem alta capacidade de processamento, tudo isso em conjunto (compartilhados entre uma mesma rede), o que permite executar até as tarefas mais pesadas e em qualquer circunstância.

Com isso, o ambiente distribuído oferecido pela nuvem garante ainda mais a qualidade do serviço e velocidade no processamento de dados. Desse modo, uma tarefa complexa pode ser quebrada em pedaços menores para serem processadas individualmente nos milhares de servidores disponíveis.

Fácil gerenciamento

Um servidor Cloud é facilmente gerenciável por ambas as partes, do cliente e também do provedor de nuvem. Assim, o usuário pode optar em decidir como controlar e gerenciar a sua aplicação na nuvem.

A maior parte das empresas oferece uma interface simples para o usuário. Tudo isso para facilitar o monitoramento das aplicações e recursos disponíveis diretamente de sua casa ou empresa.

Além disso, em alguns casos, os provedores de nuvem também oferecem aplicativos específicos para monitorar e enviar atualizações periódicas com dados sobre uma aplicação em execução ou um site.

Alta disponibilidade de serviços

Um servidor Cloud é também um ambiente interconectado em uma rede de alta velocidade. Cada componente compartilha recursos uns com os outros, sem afetar o funcionamento de ambas as partes.

Assim, a queda de um servidor Cloud gera uma transferência automática de demanda para outro servidor. Nesse caso, nada é perdido, tudo continua funcionando perfeitamente e nem o usuário sabe que isso aconteceu.

Uma das principais características dos sistemas distribuídos é essa, o usuário nunca é afetado pelas falhas internas dos servidores Cloud. Então, tudo continua funcionando, sem ao menos dar sinais de lentidão.

Conclusão

Os servidores Cloud cumprem com o seu papel, oferecendo inúmeras vantagens. Com isso, os servidores Cloud eliminam a necessidade dos usuários de terem um servidor físico, eliminando preocupações e riscos que podem comprometer o seu negócio.

Com a evolução tecnológica, computadores mais modernos a cada dia, é provável que essa tecnologia tenha uma enorme expansão. Diante desse ponto, é importante entender um pouco sobre essa inovação e garantir que o seu negócio nunca fique para trás dos concorrentes.

Em todo caso, a escolha é somente sua, mas tenho certeza de que os servidores Cloud tem muito potencial para mostrar. Então, é provável que em breve tenhamos novidades, tudo isso para garantir a melhor solução para o cliente.